ESTUDO DOS GLÓBULOS VERMELHOS

TIPO

DESCRIÇÃO

FISIOLOGIA

DISTÚRBIO

NORMÓCITO

Célula Normal – 7 micra

Hemácia madura

Não há Distúrbio

 

 

MACRÓCITO

 

Diâmetro > 8,5 micra

 

VCM bem aumentado

Hemácia jovem

Cariopicnose precoce

Perda do núcleo precoce

Maturação megaloblástica

prejudicada pela síntese de DNA

Eritropoiese Acelerada

Deficiência B12

Deficiência Ácido Fólico

Uso de inibidores de DNA/RNA

 

 

MACRÓCITO

Diâmetro > 8,0 micra

 

VCM pouco aumentado

Lipídios da membrana aumentados

(Colesterol e Lecitina)

Doenças Hepáticas

Alcoolismo

Esplenectomia

MICRÓCITO

NORMOCRÔMICO

Diâmetro < 7,0 micra

VCM diminuído

Formato normal bem preenchido

com hemoglobina

Anemia de Doença Crônica

 

MICRÓCITO

HIPOCRÔMICO

Diâmetro < 7,0 micra

Exagero da palidez

central (Halo)

VCM diminuído

Falha da síntese de Hemoglobina

A) Falta de ferro

B) Síntese de globina defeituosa

C) Síntese de porfirina defeituosa

Deficiência de Ferro

A) Talassemia (Algumas)

B) Hb C e Hb E

C) Anemia Sideroblástica

 

CÉLULA EM ALVO

CODÓCITO

 

 

Hipocrômico com

pigmento central:

Chapéu de Mexicano

 

Acúmulo de fosfolipídios e

colesterol na hemácia (congênito)

 

Hemoglobina C

Talassemias

Esplenectomia

Hepatopatias

Icterícia Obstrutiva

 

ESFERÓCITO

Diâmetro < 7,0 micra

Esférico - Microcítico e

Hipercrômico

CHCM > 35,5%

 

Anormalidade na membrana

do eritrócito

Esferocitose Adquirida:

(Toxinas Bacterianas, Defeito

Mecânico e HAI)

Esferocitose Hereditária

 

ELIPTÓCITO

OVALÓCITO

Diâmetro longitudinal >

que transversal

Elíptico

Não hipocrômico

 

Hereditário

Alteração adquirida

Eliptocitose Hereditária

Algumas anemias + Anemia

Megaloblástica

 

CÉLULA FALCIFORME

Drepanócito

(forma de foice)

Privação do oxigênio

Polimerização da hemoglobina

Formação de tetrâmeros de b (b4)

Doença da Hemoglobina S

(Homozigoto e Heterozigoto)

OBS: Hb C e Hb I

 

ESQUIZÓCITO

ESQUISTÓCITO

Diâmetro < 7,0 micra

Hemácia de formato:

Triangular ou Capacete

Fragmentada

Distorcida

Perda do fragmento

Impacto com filamento de fibrina

Parede do vaso doente e

superfície artificial na circulação

Anemia Hemolítica

Microangiopatias

Uremia

Hipertensão Maligna

Próteses Valvulares

HEMÁCIA EM LÁGRIMA

DACRIÓCITO

Hemácia em Lágrima,

Gota ou Raquete

Microcítica

 

Hemácia Deformada

Mielofibrose

Anemias (Talassemia)

 

ACANTÓCITO

SPUR-CELL

(ESPORA)

 

Hemácia com projeções:

De 5 a 6 espículos

irregulares na espessura

e espaçamento

 

Lipídios da membrana aumentados

(Colesterol e Lecitina)

Abetalipoproteinemia

Hepatopatias

Esplenectomia

Deficiência Pk

Acantocitose

EQUINÓCITO

BURR-CELL

(OURIÇO)

Hemácia com projeções:

De 6 a 15 espículos irregulares

Alteração do meio intra ou

extracelular

Aumento de lecitina ou ácido

graxo na membrana

Baixa de ATP

 

Neonatos

Uremias

Deficiência Pk

Deficiência FQ

 

HEMÁCIA CRENADA

Hemácia com projeções:

De 15 a 30 espículos

regulares

 

ESTOMATÓCITO

Hemácia com área de

palidez central em

fenda e não circular

Hereditário

Alteração na permeabilidade

da membrana

Estomatocitose Hereditária

Alcoolismo

Hepatopatias

Malignidade

 

 

 

XERÓCITO

Desidratado

Denso

Contraído

Aglomerado de Hb na

periferia da membrana e

palidez no restante da

área

 

 

 

Perda de cátion (K) e água

 

 

 

Xerocitose Familiar

 

 

 

EXCENTRÓCITO

Diâmetro < 7,0 micra

VCM diminuído

Desidratado

Enrugado

Aglomerado de Hb de

um lado da membrana

do eritrócito

 

 

 

Perda de água

Anemias Hemolíticas por

Agentes Oxidantes:

(Substâncias Químicas e

Medicamentos)

Deficiência G6PD

Favismo

 

Adaptado de Wintrobe, M. M. Revisado e Ampliado por Machado, J. A.

Novembro - 2003

Serviço de Citologia Professor José Augusto Machado © 2003-2014